CAUSAS DA SÍNDROME DO INTESTINO CURTO COM FALÊNCIA INTESTINAL (SIC-FI)

A SIC-FI normalmente resulta de uma doença, nova ou antiga, que exigiu uma ou muitas remoções cirurgicas, de grande parte de seu intestino delgado.1–4

Em casos menos frequentes, a SIC-FI pode já estar presente desde o nascimento, como resultado de problema congênito em que partes do intestino delgado faltam ou estão doentes.1–4

 

AFECÇÕES QUE LEVAM A CIRURGIA INTESTINAL

As afecções que podem exigir uma remoção cirúrgica de partes significativas do intestino delgado e resultar em SIC-FI incluem a doença de Crohn, que em alguns pacientes exige múltiplas cirurgias no intestino delgado, e as doenças isquêmicas intestinais (por exemplo a trombose ou a isquemia mesentérica).1–4

 

 

TIPOS DE CIRURGIAS INTESTINAIS QUE LEVAM A SIC-FI2

O intestino delgado é composto por três partes: duodeno, jejuno e íleo. A figura 1 mostra algumas cirurgias intestinais que podem resultar em SIC-FI.5

Os desfechos de longo prazo e os sintomas da SIC-FI após uma cirurgia dependem do tipo de procedimento cirúrgico realizado e da extensão do intestino remanescente.5 Cirurgias intestinais múltiplas podem resultar em SIC-FI e dependência subsequente de nutrição parenteral total (NPT) de longo prazo.5

 

SAIBA MAIS SOBRE NUTRIÇÃO PARENTERAL TOTAL (NPT)

FIGURA 15

ANASTOMOSE
JEJUNOILEAL

Removem-se partes do jejuno.

ANASTOMOSE
JEJUNOCÓLICA

Remove-se o íleo inteiro e, algumas vezes, parte do jejuno.

JEJUNOSTOMIA

Removem-se o intestino grosso inteiro e o íleo, além de partes do jejuno.

Data de preparação: Novembro de 2020. VV-MEDMAT-24959